Vinho pode baixar taxas de depressão

Um estudo conduzido por especialistas espanhóis da área médica – publicado na revista BMC Medicine – apontou que o consumo moderado de vinho pode estar relacionado a menores taxas de depressão.

Cientistas colheram dados de 5.505 homens e mulheres e descobriram que a ingestão moderada, de 5 a 15 gramas por dia de álcool, está associada a uma taxa 28% menor de chance de depressão. E, o consumo de vinho, entre duas e sete taças por semana, está relacionada a uma taxa 32% menor de depressão. “O vinho pode ajudar a prevenir a depressão entre as pessoas que não estão deprimidas, mas não podemos dizer que ele pode ajudar aquelas que já estão”, atesta Miguel Martínez González, coautor do estudo.

Segundo os cientistas, uma das explicações para essa ajuda na saúde mental pode vir do resveratrol, que tem propriedades neuroprotetoras. “Neuroproteção aplicada ao hipocampo (área que tem papel fundamental no desenvolvimento da depressão aguda) pode prevenir quem bebe moderadamente de desenvolver depressão”, diz o estudo.

Participe do grupo descomplicando o vinho no Facebook e fique por dentro das mais recentes notícias relacionadas ao mundo dos vinhos e gastronomia. Clique na imagem abaixo e se inscreva!

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Eduardo Lemos é Contador (CRC 116.256), Administrador de Empresas (CRA 20-69519-5), Pós Graduado em Auditoria e Controladoria, Perito Contábil (CNPC/CFC 5280),  Professor Universitário, Empresário, Empreendedor e Amante de Vinhos e Gastronomia. Clique e saiba +

  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram